Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Inovação

Ver mais notícias
Setor automotivo ainda está longe da maturidade digital

Negócios | 25/07/2019 | 19h11

Setor automotivo ainda está longe da maturidade digital

Índice exclusivo construído em parceria com o Cesar, centro de inovação de Recife, indica os principais desafios locais

GIOVANNA RIATO, AB

As empresas da cadeia automotiva ainda têm um longo trabalho a fazer para deixar para trás de vez a era analógica e alcançar a maturidade digital. A conclusão é do exclusivo Índice de Transformação Digital do Setor Automotivo, fruto de parceria entre Automotive Business e o Cesar, centro privado de inovação estabelecido em Recife (PE) e precursor do hoje vívido Porto Digital, na revitalizada região portuária da capital pernambucana.



- Clique aqui para medir o grau de maturidade digital da sua empresa



A pesquisa exclusiva é tema central da atual edição da Revista Automotive Business (a edição digital já está disponível neste link). Os resultados preliminares do estudo já tinham sido apresentados no ABX19, no fim de maio. Agora, as conclusões consolidadas do Índice serão mostradas no #ABPlan - Planejamento Automotivo, evento que acontece no dia 19 de agosto e onde o Cesar vai realizar uma sessão de cocriação com foco em transformação digital.


Elaborado a partir das respostas de 174 profissionais do setor automotivo coletadas entre abril e junho de 2019, o estudo indica que as empresas do segmento estão conscientes do horizonte de mudanças que a transformação digital representa, mas têm dificuldade para planejar e executar estratégias que garantam relevância aos negócios automotivos neste novo contexto. “Falta ação”, resume Eduardo Peixoto, Chief Design Officer do Cesar.

APENAS 57,3% DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL JÁ FOI REALIZADA NO SETOR


O índice apurou que o grau de transformação digital do setor automotivo é de 57,3%, sendo 0% o contexto de negócios totalmente analógico e 100% a maturidade digital. Assim, esta indústria está apenas um pouco além da metade da jornada de mudança.

“É um patamar baixo, ainda mais se considerarmos a ampla participação de empresas grandes na pesquisa”, observa Eduardo Peixoto.

Peixoto diz que resultados abaixo de 60% indicam estágios iniciais da transformação digital. “Quando o número fica entre 60% e 80% é um nível intermediário. Se o resultado passa de 80% estamos falando de uma empresa ou setor muito próxima da maturidade”, esclarece.

Para avaliar de forma abrangente a performance da indústria automotiva na transformação digital, o Índice é construído com base na performance do setor em oito pilares: consumidores, concorrência, inovação, processos, modelos de negócio, dados e tecnologias.

É PRECISO VIRAR O BARCO


O CDO do Cesar considera os resultados do segmento um tanto quanto preocupantes. “O cenário é alarmante. Estamos nos aproximando de um contexto em que vai ficar difícil virar o barco, mudar a rota e reverter a situação”, diz. Se as coisas seguirem por essa trajetória, o custo vai ser alto, avisa o especialista. Caso não acompanhem a mudança, as empresas automotivas poderão perder o poder de agregar valor aos seus produtos e serviços e encarar um processo de comoditização.

“Em alguns anos pouco vai importar ao consumidor em qual carro ele se desloca. Com o compartilhamento e as novas soluções de uso, será difícil até mesmo sustentar os volumes atuais de vendas. Se a operação estiver atrelada a isso, temos um cenário complicado”, diz.

Então, diante do contexto em transformação, qual seria o melhor caminho? Entre as respostas está abrir o horizonte e investir no principal: o relacionamento com o consumidor.

“Não é mais sobre o produto. Vai conseguir gerar valor quem tiver a proximidade com o cliente.”

Peixoto entende que, ao permanecerem estáticas diante da transformação digital, as empresas e a indústria automotiva aceitam de forma passiva que não entrarão na competição pelo protagonismo com o consumidor na era digital. “Não fazer nada é aceitar ficar em segundo lugar”, diz. Segundo o especialista, ainda há tempo para reverter esse cenário e o primeiro passo para isso é entender os desafios e entender o lugar em que o setor automotivo está para a traçar a rota da transformação.



Tags: transformação digital, Cesar, maturidade digital, inovação, Índice de Transformação Digital do Setor Automotivo.

Veja também

ABTV

AB Inteligência