Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 05/06/2014 | 17h55

Finame Simplificado dá novo gás aos caminhões

Vendas em maio têm alta de 16,8% sobre abril; no acumulado há queda de 11,3%

MARIO CURCIO, AB

Em sua reunião mensal, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) justificou uma importante alta de 16,8% nos emplacamentos de caminhões ocorrida em maio na comparação com abril. “Maio foi o primeiro mês inteiro sob as normas atuais para o financiamento de veículos”, afirma o presidente da entidade, Luiz Moan, referindo-se à liberação do Finame Simplificado, que ocorreu durante o mês de abril.

Os 12,7 mil caminhões lacrados em maio representaram alta inclusive sobre o mesmo mês de 2013 (de 0,6%) e amenizaram a retração no acumulado do ano, que está em 11,3% no confronto com os mesmos cinco meses de 2013. Os segmentos com quedas mais expressivas de janeiro a maio são os dos caminhões leves (1,6 mil unidades de janeiro a maio e recuo de 25%) e semileves (10,1 mil unidades e retração de 25,2%).

“Por causa das restrições à circulação em grandes centros eles vêm sendo substituídos por comerciais leves”, explica o vice-presidente da Anfavea, Marco Saltini. “E como seus compradores têm poder aquisitivo menor, também são afetados pela falta de crédito”, diz Saltini.

O segmento de maior volume, o dos pesados, registrou 4,8 mil unidades em maio, alta de 15,5% sobre abril e de 12,4% sobre maio de 2013. No acumulado, as 20 mil unidades vendidas mostram queda de 6,9% ante iguais meses de 2013.

PRODUÇÃO

Com 12,7 mil unidades montadas, a produção de caminhões em maio superou em 3,1% a de abril, puxada pelos semipesados, que registraram 5,6 mil unidades e alta de 17% sobre o mês anterior.

No acumulado do ano, a produção nacional de caminhões registra 67,8 mil unidades e queda de 12,5% ante os mesmos cinco meses de 2013.

EXPORTAÇÕES

O envio de caminhões ao exterior em maio somou 1.590 unidades, registrando queda de 11% ante abril. No acumulado do ano, o embarque de 8,2 mil unidades implicou recuo de 7% ante os mesmos meses de 2013. A retração mais intensa, de 20,3%, ocorre no segmento de maior volume, o de pesados. Até maio de 2013 o Brasil havia exportado 4,46 mil destes caminhões. Neste ano, o volume caiu para 2,76 mil.

ÔNIBUS

Diferentemente do que ocorreu com os caminhões em maio, os emplacamentos de ônibus tiveram alta inexpressiva, de 0,3% sobre abril. Na comparação com maio de 2013, o segmento recuou 15,5%. No acumulado do ano foram lacrados no País 11,4 mil novos ônibus, levando a uma queda de 12,5% em relação aos mesmos cinco meses do ano passado.

A produção nacional, com 17,77 mil chassis no acumulado do ano, registra ligeira alta de 1,5% sobre o período janeiro-maio de 2013. O Brasil fabricou 13,85 mil ônibus urbanos (queda de 4,3%) e 3,92 mil rodoviários no acumulado do ano (alta de 28,9%).

As exportações chegam a 2,89 mil ônibus no período até maio, com pequena queda de 5,1% no confronto com o mesmo período de 2013. A retração não foi maior porque este ano os fabricantes instalados no Brasil têm exportado mais ônibus rodoviários do que no ano passado. Esse segmento registrou 1,22 mil unidades no acumulado e alta de 22,6% sobre o mesmo período de 2013.

Os modelos urbanos somaram 1,66 mil unidades e queda de 18,6% em relação aos mesmos meses de 2013.

Para ver o estudo completo da Anfavea, acesse aqui.



Tags: Anfavea, Luiz Moan, Marco Saltini, caminhões, ônibus, Finame Simplificado, produção, exportações.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência