Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Qual é o futuro da cadeia automotiva no Brasil? Participe da pesquisa

Indústria | 12/08/2019 | 20h31

Qual é o futuro da cadeia automotiva no Brasil? Participe da pesquisa

Estudo feito por AB em parceria com Ipsos investiga o grau de preparação dos fornecedores para atender às novas demandas do mercado

REDAÇÃO AB

A indústria automotiva está em transformação. Diante disso, qual é o futuro dos fornecedores que compõem esta cadeia de valor no Brasil? Quais movimentos já estão em curso e onde estão os principais desafios? Para responder a estas e a uma série de outras perguntas Automotive Business se uniu à Ipsos, uma das principais empresas de inteligência de mercado do mundo, para realizar o estudo O Futuro da Cadeia Automotiva.



- Clique aqui e participe da pesquisa O Futuro da Cadeia Automotiva



O levantamento já está no ar e pode ser respondida por qualquer empresa que atue no segmento em empresas de autopeças, tecnologia ou outro tipo de fornecimento para o setor automotivo. O objetivo do estudo é apresentar um amplo diagnóstico que indique os principais gargalos e as movimentações que as empresas desta cadeia de valor têm feito para acompanhar as novas demandas do consumidor e, consequentemente, das fabricantes de veículo.

Apenas quando há conhecimento profundo sobre um contexto ou situação, é possível planejar estratégia eficiente de transformação. Ajude a construir respostas sobre a cadeia automotiva: clique aqui e participe.

As conclusões do estudo serão tema da próxima edição da Revista Automotive Business.



Tags: O Futuro da Cadeia Automotiva, autopeças, cadeia de valor, indústria automotiva, fornecedores, pesquisa, Ipsos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência