Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Renault demite CEO Thierry Bolloré, que assumiu no lugar de Carlos Ghosn
Clotilde Delbos assume como CEO interina da Renault e será auxiliada pelos novos adjuntos Olivier Murguet (centro) e José-Vicente de los Mozos

Carreira | 11/10/2019 | 16h11

Renault demite CEO Thierry Bolloré, que assumiu no lugar de Carlos Ghosn

Conselho nomeia Clotilde Delbos como interina até nova nomeação; Olivier Murguet e José-Vicente de los Mozos serão adjuntos

REDAÇÃO AB

O conselho de administração da Renault decidiu demitir o atual CEO e presidente da companhia, Thierry Bolloré, que foi nomeado para o cargo em janeiro deste ano após a renúncia de Carlos Ghosn.

Em comunicado enviado na sexta-feira, 11, a organização informa que a decisão tem efeito imediato ao mesmo tempo em que indica Clotilde Delbos, atual diretora financeira (CFO) do grupo e presidente do conselho de administração do Banco RCI, para assumir interinamente a função de CEO enquanto conduzirá um processo para a nomeação de um novo sucessor.

O conselho também deu parecer favorável à nomeação de dois novos diretores gerais adjuntos: Olivier Murguet, atual vice-presidente de vendas e regiões e membro do comitê executivo do Grupo Renault (e que já foi presidente da Renault no Brasil), e José-Vicente de los Mozos, que ocupa os cargos de vice-presidente de manufatura e supply chain da aliança com a Nissan e também do Grupo Renault, além de ser membro do comitê executivo do grupo. Ele também assume interinamente a presidência da Renault s.a.s. Ambos vão auxiliar e CEO interina Delbos em suas funções.



Tags: Renault, CEO, presidente, Thierry Bolloré, Carlos Ghosn, Clotilde Delbos, Olivier Murguet.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência