Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
General Motors sobe o nível do Chevrolet Onix
Novos Onix recebem agora motor 1.0 de três cilindros. Quando aspirado produz 82 cv. Com turbo são 116 cv

Lançamentos | 27/11/2019 | 23h55

General Motors sobe o nível do Chevrolet Onix

Mais completo e seguro, novo projeto exigiu mudanças também na fábrica do Rio Grande do Sul

MÁRIO CURCIO, AB | De Porto Alegre (RS)

O Chevrolet Onix tornou-se um carro bem diferente com as mudanças realizadas nesta segunda geração. Agora como projeto global, ficou maior e mais equipado. A versão mais completa, Premier, tem itens típicos de carros acima de R$ 100 mil, como sistema de estacionamento semiautônomo e alerta de ponto cego. A GM acredita que a versão Premier será a mais vendida (como já ocorre no novo sedã). Ela começa em R$ 69.990 e atinge R$ 72.990 com os itens citados acima.

“No caso do novo sedã, 40% das vendas se concentram no Premier. Acredito que com o hatch pode ocorrer também”, afirma o diretor de produto da GM para a América do Sul, Rodrigo Fioco.



“O Brasil é o mercado da GM em que as vendas mais se concentram nas versões topo de linha”, diz o executivo. O Onix também se tornou um carro mais seguro com a adoção de cinco airbags de série e outras melhorias que garantiram cinco estrelas no Latin NCap.

As mudanças no hatch e no sedã levaram a GM investir R$ 1,4 bilhão na fábrica de Gravataí (RS), que pode se tornar um polo exportador do modelo. No novo Onix a General Motors adota dois motores 1.0 flex de três cilindros, um aspirado com até 82 cavalos e um turbo com até 116 cv (números obtidos com etanol). A transmissão para o motor aspirado é sempre manual de seis marchas. Para o turbo o câmbio pode ser manual ou automático, dependendo da versão escolhida. Essas duas transmissões têm seis marchas.


Onix cresceu 23 cm e mede agora 4,16 m. Tem 2,55 m de distância entre eixos e bom espaço interno. Central multimídia é possível desde a versão 1.0 LT

A versão mais em conta é a 1.0, de R$ 48.490. Depois desta vem a 1.0 LT, já com central multimídia. Entre seus opcionais há um pacote que inclui Wi-Fi, chave presencial, câmera de ré e carregador sem fio para celular, mais auxílio a emergência (On-Star) por R$ 54.625.

O HATCH MAIS ECONÔMICO DO PAÍS


O novo Onix se consagra com o hatch mais econômico do Brasil. Com gasolina, a versão 1.0 aspirada faz 13,9 km/l na cidade e 16,7 km/l na estrada. Com etanol esses valores caem para 9,9 km/l e 11,7 km/l.

Como motor turbo, caixa manual e gasolina, faz 13,5 km/l em uso urbano e 16 km/l em rodovia. Com etanol os valores baixam para 9,4 km/l e 11,2 km/l.

AJUSTES DIFERENTES DO SEDÃ


Por ter uma proposta “menos familiar” que a do Onix Plus, o hatch recebeu uma nova calibração para o sistema de direção, com resposta mais direta. E as suspensões são mais firmes. Com isso, a carroceria do hatch inclina menos em curvas que a do sedã.

Bancos de couro são opcionais na versão Premier e podem combinar preto e caramelo ou preto e cinza

Automotive Business dirigiu a versão 1.0 Turbo Premier do Onix por 52 quilômetros em rodovia, no Autódromo Velopark e aprovou a novidade. O câmbio automático de seis marchas é item de série no Premier. O hatch tem boa posição de dirigir, o motor não vibra e é silencioso, mesmo andando a 120 km/h.

O dia chuvoso prejudicou a avaliação no autódromo, mas deu para perceber o bom acerto do carro em curvas. De acordo com a GM, a aceleração de zero a 100 km/h com turbo ocorre em 10,1 segundos. Mas as retomadas no circuito gaúcho não empolgaram.

Com pouco tempo de uso é fácil aprender a utilizar os recursos básicos de informação e entretenimento da central multimídia. Os plásticos internos são simples, mas bem encaixados e uniformes.

Apesar da lista de itens recheada com equipamentos de série e opcionais, o Onix Premier ainda não tem aletas para trocas de marcha atrás do volante. As mudanças são feitas por um botão à esquerda da alavanca do câmbio, assim como no carro antigo. Este é um ponto a rever no próximo ano-modelo.

O espaço no banco traseiro melhorou, mas o porta-malas ainda é pequeno. Na verdade diminuiu de 280 para 275 litros.

RECALL PARA TODA A LINHA


Recentemente, a General Motors realizou um recall para o Onix Plus, lançado em setembro, por risco de incêndio. De acordo com a montadora, 98,5% dos carros já atenderam à convocação.

O problema envolveu boa parte da equipe brasileira da General Motors e alguns profissionais de fora. Com a solução encontrada, a reprogramação do módulo de controle eletrônico do motor, os engenheiros “cobriram toda a faixa que faltava”, afirma o vice-presidente da GM para a América do Sul, Marcos Munhoz. Ele confia que o problema não voltará a se repetir.

Como os motores são comuns às duas carrocerias, a reprogramação envolveu também os hatches, mas neste caso antes que chegassem às concessionárias. “O trabalho foi feito na linha de produção”, recorda Munhoz.

Veja a seguir as versões, preços e conteúdo do novo Onix:




Tags: Chevrolet, Onix, Onix Plus, Ricardo Fioco, Marcos Munhoz, recall.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência