Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen de Zwickau se despede de veículos a combustão após 116 anos
Golf R Estate 2.0 (carro branco) foi o último carro de combustão interna a sair da unidade. De agora em diante, só elétricos como o ID.3. Até o fim de 2021 haverá seis modelos elétricos diferentes na unidade

Indústria | 29/06/2020 | 14h50

Volkswagen de Zwickau se despede de veículos a combustão após 116 anos

Unidade recebeu € 1,2 bilhão para produzir automóveis 100% elétricos, a começar com ID.3

REDAÇÃO AB

A fábrica da Volkswagen em Zwickau, na Alemanha, passa a produzir exclusivamente carros elétricos. Na sexta-feira, 26, após ter montado 9,5 milhões de unidades em 116 anos, a planta produziu seu último veículo com motor de combustão interna, um Golf R Estate com motor 2.0 a gasolina.

Zwickau começou o novo capítulo de sua história com o Volkswagen ID.3. Os investimentos para conversão da fábrica totalizam cerca de € 1,2 bilhão. Mais adiante haverá também modelos Audi e Seat, sempre produzidos a partir da plataforma modular MEB, específica para veículos elétricos.

Até o fim de 2021 serão seis diferentes modelos, segundo a Volkswagen. A adaptação da unidade para a produção de carros elétricos contou com a ajuda da Siemens.

“Foi um dia histórico para nós. A tendência para a mobilidade elétrica ganhará velocidade e vamos atender a essa demanda com Zwickau, onde a capacidade instalada chegará a 330 mil veículos elétricos por ano em 2021”, afirma o diretor de tecnologia e logística, Reinhard de Vries.



A conversão da fábrica implicou a necessidade de treinamento dos 8 mil colaboradores da planta, em alguns casos para o manuseio de sistemas de alta tensão. O ID.3 é o primeiro veículo baseado na plataforma Volkswagen MEB, que além das outras marcas do grupo também será compartilhada com a Ford.

ZWICKAU É PARTE DA HISTÓRIA DA INDÚSTRIA ALEMÃ


A fábrica de Zwickau começou a produzir automóveis da empresa Horch. Os Horch foram feitos ali de 1904 a 1940, somando 33,5 mil unidades. Entre 1910 e 1940 a unidade fabricou veículos Audi, pouco mais de 11 mil unidades. Entre 1931 e 1942 também foram feitos ali modelos DKW, 257 mil unidades. Essas três mais a Wanderer formariam a Auto Union em 1932, como consequência da Grande Depressão iniciada em 1929.

No pós-guerra a planta produziu veículos de outras marcas, entre elas a Trabant. Dali saíram 3,1 milhões de automóveis desse fabricante entre os anos de 1957 e 1991. Bastante simples, não resistiram à queda do Muro de Berlim (1989) e à reunificação da Alemanha a partir de 1990. De 1990 até os dias atuais a unidade fabricou 6,05 milhões de automóveis Volkswagen.



Tags: Volkswagen, Zwickau, carros elétricos, Audi, Seat, ID.3, Horch, DKW, Wanderer, Trabant, Reinhard de Vries, MEB.

Comentários

  • JagoMuller

    Meucomentário é de que nos seja disponibilizado matéria mais completa da história desta fábrica. Entendo que praticamente ninguém, ou pouquíssimas pessoas tem conhecimento da historia desta fabrica.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência