Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan começa a vender novo Versa mexicano no Brasil
Agora produzido no México, o novo Nissan Versa ficou mais longo e mais largo: sedã compacto pode disputar mercado em segmento superior

Lançamentos | 28/10/2020 | 19h00

Nissan começa a vender novo Versa mexicano no Brasil

Sedã ganhou tecnologia e cresceu em tamanho e preços, de R$ 73 mil a R$ 93 mil

PEDRO KUTNEY, AB

Após passar quase um ano divulgando pílulas de informações sobre o novo Versa, a Nissan finalmente começou a vender o modelo esta semana no Brasil, seu principal lançamento este ano no País. Agora importado do México, de onde vem sem pagar imposto de importação, o sedã cresceu em relação à geração anterior (ainda produzida no brasil e rebatizada V-Drive) tanto em tamanho como em preços, que agora começam em R$ 73 mil e chegam a R$ 93 mil, em quatro versões (veja mais abaixo todas as versões, valores e equipamentos).


Com a renovação e evolução do modelo, o novo Versa tem qualidades para disputar no mercado brasileiro até no segmento superior de sedãs médios, mas a Nissan reconhece como seus principais concorrentes os sedãs compactos anabolizados, como Volkswagen Virtus e Toyota Yaris Sedan, que têm preços e versões de acabamento similares.

Embora não existam limites de importação, para começar a Nissan encomendou da fábrica mexicana o total de 7 mil unidades que espera vender no Brasil de agora até o fim de março de 2021, quando termina o ano fiscal japonês. Ou seja, a expectativa inicial é de algo em torno de 1,4 mil carros/mês, o que demonstra uma ambição contida, abaixo dos volumes individuais dos principais concorrentes, mas amplia a participação da marca no segmento nacional de sedãs quando se soma ao médio Sentra e o compacto de entrada Versa V-Drive, ainda bastante procurado pelo seu bom custo/benefício.

ESTRATÉGIA DE IMPORTAÇÃO



A decisão de importar o novo Versa do México, em vez de produzi-lo na fábrica brasileira de Resende, é devida justamente a essa baixa expectativa de vendas. Segundo Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil, a estratégia global da empresa é de concentrar investimentos por modelo nos locais onde a escala de produção é maior. “A unidade mexicana também exporta o carro para os Estados Unidos e esse alto volume torna os custos mais competitivos. Por isso no momento não há planos de fazer o novo Versa aqui”, explica. “Mas no futuro, em um novo plano estratégico daqui a dois anos, essa condição pode mudar, podemos até pensar em montar o modelo em CKD se for necessário”, sugere.


Novo design do Nissan Versa incorpora faróis de LED com assinatura luminosa na versão mais cara

Ninguém espera que o lançamento de um sedã importado, um segmento que está encolhendo e perdendo terreno os SUVs, possa mover para cima a participação da Nissan no mercado brasileiro, que caiu de 3,6% em 2019 para 3,3% no acumulado de nove meses de 2020, já há alguns anos estacionada na décima posição do ranking das marcas mais vendidas. Contudo, Tiago Castro, diretor de marketing e vendas da Nissan, defende que o novo Versa atende os desejos de parte importante dos consumidores brasileiros.

“Muitos questionam por que um sedã é o principal lançamento da marca este ano. Há dois motivos: o primeiro é que a Nissan tem forte tradição neste segmento; o segundo é que pesquisas nos mostram que 75% dos milennials, pessoas nascidas nos anos 80 e 90, consideram comprar um sedã como seu próximo carro”, diz Tiago Castro.



QUALIDADES PARA COMPETIR



Agora produzido sobre a mesma plataforma do SUV Kicks, o novo Versa ganhou design completamente renovado, ficou 4 cm mais baixo e 4,5 cm mais largo em relação à geração anterior, o que conferiu ao sedã visual mais moderno, esportivo e aerodinâmico. O modelo tem agora quase 4,5 metros de comprimento, 1,74 m de largura e 1,46 m de altura, com entre-eixos de 2,62 m, dimensões suficientes para garantir bom conforto interno. O porta-malas de 482 litros cresceu 22 litros e seu acesso foi melhorado com entrada rebaixada.


Diferenças tecnológicas no painel: a opção mais barata Sense (à direita) vem sem central multimídia e o quadro de instrumentos é analógico; as versões mais caras Advance e Exclusive têm a tela tátil e metade do cluster digital – só o velocímetro é analógico

O novo Versa foi projetado para ser um sedã compacto com qualidades de segmento superior. Por isso, além de mais espaço na cabine, o acabamento interno foi caprichado, com revestimentos espumados no painel e portas. Os bancos contam com a tecnologia zero gravity que reduz a sensação de peso e acomoda melhor o corpo do motorista e passageiro. Entre as comodidades a bordo, estão 20 compartimentos para objetos, oito porta-copos e três tomadas USB para conectar e carregar o celular (uma na frente e duas atrás, no console). O carregador por indução, sem fio, está disponível como um dos muitos acessórios opcionais.

Também incorporado ao novo Versa um bom pacote de equipamentos e tecnologias desde a versão mais barata, incluindo volante multifuncional, seis airbags, chave presencial com partida no botão, controle eletrônico de estabilidade e tração. Mas quase os sistemas mais sofisticados, como alerta de colisão e frenagem de emergência, câmeras de visão 360 graus e GPS nativo só estão disponíveis na versão mais cara. A central multimídia com tela tátil de 7 polegadas, com espelhamento de celular vis Apple Car Play ou Android Auto, é oferecida de série a partir da opção intermediária Advance.

O que não é novo nesta nova geração do Versa é o powertrain, integrado pelo já conhecido motor aspirado 1.6 flex de 114 cavalos (aumentou 3 cv em relação ao antigo Versa) e torque máximo de 15,5 kgfm, acoplado à transmissão manual de cinco marchas ou automática CVT com função “sport” para respostas mais rápidas, que simula até seis velocidades (a mesma usada pelo Kicks).


Apesar do design moderno com pegada esportiva, a motorização 1.6 de 114 cv do novo Nissan Versa não inspira grande desempenho

Marco Silva justifica o lançamento de um carro novo com uso de motorização praticamente igual ao da versão anterior do carro: “Avaliamos que esta motorização é suficiente para o modelo e esta era a solução mais simples e rápida para lançar o Versa aqui”, diz. Ele lembra, contudo, que em no horizonte de um a dois anos os carros da marca deverão compartilhar motores turbo que a Renault, sócia de Aliança, deverá introduzir no País, provavelmente com produção em São José dos Pinhais (PR).

ADAPTAÇÕES AO BRASIL



Apesar de ser importado, o novo Versa também tem fornecedores no Brasil, principalmente para as adaptações que foram feitas para o mercado brasileiro, como o já conhecido motor flex 1.6.

Segundo Ricardo Abe, gerente de engenharia de produto da Nissan, entre as diversas adaptações feitas no novo Versa para o mercado brasileiro, a suspensão foi recalibrada levando em conta o difícil balanço entre manter o conforto dos ocupantes e aguentar os trancos dos buracos nacionais. “Rodamos 1 milhão de quilômetros com o carro, inclusive no Brasil, para fazer todos os ajustes”, afirma o engenheiro.

Outro ponto melhorado foi o conforto acústico, com aplicação de guarnições duplas nas portas, manta sob o capô e aumento de 5 para 30 milímetros na espessura do isolamento do painel corta-fogo, que divide o compartimento do motor da cabine.

Segundo a Nissan, os primeiros 900 Versa mexicanos produzidos para o Brasil chegaram este mês no País e outros 2 mil já foram embarcados e estão a caminho. Esta semana os carros começaram a ser distribuídos e todas as concessionárias da marca devem estar abastecidas até o fim de novembro. A pré-venda do modelo foi aberta nos canais digitais da marca e segue até 4 de novembro apenas para a versão de topo, a Exclusive, de R$ 92.990, com promoção de lançamento que inclui o pacote de pós-venda Nissan Protect Plus com as três primeiras revisões incluídas no preço e um ano a mais de assistência 24 horas (além dos dois já oferecidos), financiamento on-line com carência de 120 dias para a primeira prestação e 15 meses de assinatura grátis do Sem Parar para pagamento automático de pedágios, estacionamentos e outros serviços.



PREÇOS E VERSÕES DO NOVO VERSA



O novo Nissan Versa está sendo lançado em quarto versões no Brasil, inaugurando a nova nomenclatura da marca por aqui, Sense, Advance e Exclusive, nesta ordem crescente de preços. A expectativa é que as duas opções mais caras deverão representar perto de 70% das vendas do sedã no mercado brasileiro.

O carro tem garantia de fábrica de três anos e a Nissan oferece dois anos de assistência 24 horas gratuita. O cliente também pode comprar o pacote de pós-venda Nissan Protect, com três níveis que incluem no preço de três a cinco revisões e ampliam a garantia para quatro ou cinco anos, e a assistência em três a cinco anos.

Sense – Câmbio Manual (R$ 72.990)
Principais itens de série: • Revestimento de tecido nos bancos • Ar-condicionado • Comandos de áudio e telefone no volante • Chave inteligente presencial (I-Key) • Sistema eletrônico de ignição (botão Push Start) • Painel central com tela de 3,5 polegadas • Sistema de áudio com rádio AM/FM, entrada auxiliar, 3 conectores USB (um no painel e dois no console para passageiros do banco traseiro). • Retrovisores externos com regulagem elétrica • Rodas de aço aro 15” com calotas integrais • 6 Airbags (duplos frontais, laterais e de cortina) • Alerta de cinto de segurança destravado (frontal e traseiros) • Controle de Tração e Estabilidade (VDC) • Sensor de estacionamento traseiro • Sistema de Auxílio de Partida em Rampa (HSA) • Fixadores traseiros para cadeiras de crianças (Isofix) • Freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA).

Sense – CVT (R$ 77.990)
Todos os itens da versão Sense com câmbio manual e mais: • Câmbio automático CVT com função Overdrive e simulação de seis velocidades • Apoio de braço frontal • Controle automático de velocidade com comando no volante.

Advance – CVT (R$ 83.490)
Todos os itens da versão Sense CVT e mais: • Acendimento automático dos faróis • Banco traseiro bipartido rebatível (60/40) • Faróis com função Follow Me Home (ficam acesos por alguns segundos após o carro desligado e travado) • Indicador de temperatura externa • Quadro central de instrumentos (cluster) multifuncional com tela em TFT de 7 polegadas com 12 funções • Retrovisores externos com luzes indicativas de direção (seta) • Rodas de liga leve aro 16” • Câmera traseira de estacionamento • Faróis de neblina • Alerta de objetos no banco traseiro (Rear Door Alert) • Central Multimídia com tela sensível ao toque colorida de 7 polegadas, com conexão Apple CarPlay, Android Auto e Bluetooth, compatível com aplicativo Nissan Smart Phone.

Exclusive – CVT (R$ 92.990)
Todos os itens da versão Advance CVT e mais: • Acabamento premium soft touch nos bancos • Ar-condicionado automático digital • Apoio de braço central traseiro • Volante com acabamento premium soft touch • Antena estilo barbatana de tubarão • Faróis dianteiros em LED • Assinatura dos faróis dianteiros em LED • Rodas de liga leve aro 17” • Alerta de Colisão Frontal com Assistente Inteligente de Frenagem (FCW/FEB) • Visão 360° com imagem integrada à tela da central multimídia • Detector de Objetos em Movimento (MOD) • Alerta de Tráfego Cruzado Traseiro (RCTA) • Monitoramento de Ponto Cego (BSW) • Espelho retrovisor com aquecimento • 2 tweeters • GPS integrado.



Tags: Nissan, novo Versa, lançamento, sedã, estratégia.

Comentários

  • RANDELVIEIRA ARAUJO

    Muitointeressante a materia de divulgação do Sedan Versa. Considero este carro consagrado pelo mercado. Tem ótimas referencias, de espaço consumo e aceitação. Acredito que o preço é um fator negativo, pois desde o valor de entrada até a versão mais luxuosa permite aos consumidores olharem para outras categorias de veiculos como SUVs concorrentes, ou até mesmo sedans de categoria superior. Eu esperava que o posicionamento de mercado quanto ao preço fosse um pouco mais barata. Entretanto, acredito que a estimativa de vendas de 1,4 mil unidades mês será facilmente superada.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência