Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Empresas automotivas saem do discurso e vão para a prática na promoção da diversidade

Estratégia | 24/11/2020 | 19h47

Empresas automotivas saem do discurso e vão para a prática na promoção da diversidade

FCA, Mercedes-Benz, Renault e VWCO debateram caminhos para fomentar a pluralidade no 1º dia do Fórum AB

NATÁLIA SCARABOTTO, PARA AB

Diversidade e inclusão se tornaram temas essenciais na agenda das empresas automotivas, mas a dúvida de muitas organizações ainda é: como colocar isso em prática no dia a dia? No III Fórum AB Diversidade no Setor Automotivo empresas do setor compartilharam experiências e ações práticas de sucesso. O evento, realizado por Automotive Business em parceria com a MHD Consultoria, começou nesta terça-feira, 24, e continua na quarta-feira, 25, das 10h às 12h, ao vivo e gratuito, basta se inscrever aqui.

Na FCA - Fiat Chrysler Automóveis o programa de diversidade e inclusão começou em 2019 com foco em consciência e informação no âmbito interno, por meio de treinamentos de vieses inconscientes com os funcionários e ações afirmativas. “Neste segundo ano, vemos resultados como o crescimento expressivo de 20% de mulheres no plano de sucessão”, conta a diretora de recursos humanos da companhia, Erica Baldini.

Uma das práticas destacadas pela Volkswagen Caminhões e Ônibus durante o painel foi o investimento em treinamento de vieses inconsciente e na participação das lideranças no tema. A gerente executiva de qualificação e desenvolvimento da companhia, Maria Fernanda, fala a respeito:

“Toda ação para inclusão requer mudança de cultura e de mentalidade. Fomos para a sala de aula com todo o nosso corpo gerencial para fazer as pessoas pensarem de forma mais ampla”, diz.



GRUPOS DE AFINIDADE: UMA ESTRATÉGIA PARA FOMENTAR A DIVERSIDADE



Os grupos de afinidade foram citados por todas as empresas participantes, que apostam nesta dinâmica como uma estratégia de sucesso para fomentar a diversidade e a inclusão. Na Mercedes-Benz Brasil a participação das lideranças nesses grupos é fundamental. “Temos esse comitê como disseminador da estratégia da empresa perante aos stakeholders”, disse a gerente de recursos humanos, Elineide de Castro.

Além disso, a Mercedes-Benz promove ações internas com os colaboradores e mantém o posicionamento externo sobre o tema de diversidade e inclusão. Um caso recente foi o apoio da empresa às manifestações de Lewis Hamilton contra o racismo e em apoio ao movimento Vidas Negras Importam. Ele é o único piloto negro da Fórmula 1.

Na Renault, além dos comitês como o “Pride Renault”, grupo de afinidade para pessoas LGBTI+ criado em junho, a estratégia da empresa inclui também a participação em fóruns e eventos externos.

“Temos evoluído na transformação da cultura baseados em três pilares: liderança, conscientização e comunicação, e processos”, afirmou o diretor de recursos humanos da empresa, Douglas Pereira.



A participação em eventos, como o Fórum de Diversidade no Setor Automotivo, de Automotive Business, deve ser vista como uma estratégia relevante para as empresas, de acordo com Guilherme Bara, sócio da MAC Diversidade e conselheiro da Rede AB Diversidade. “A organização se posiciona mostrando que é um tema prioritário. Isso também repercute internamente para as lideranças e os colaboradores.”

DIVERSIDADE E INCLUSÃO NA PANDEMIA



Durante a pandemia, a diversidade e a inclusão se mostraram ainda mais relevantes para as organizações, visto que, mais do que nunca, os colaboradores precisam de apoio e acolhimento. Por isso, a Renault buscou se aproximar mais dos funcionários por meio de encontro de gestores, canais de informações e ao trazer especialistas para ajudar na gestão do trabalho home office.

A VWCO intensificou o plano de comunicação, promoveu campanhas de saúde e bem-estar e continuou com ações de diversidade e inclusão. Durante a pandemia, a empresa criou seus grupos de afinidade. “Para o início do ano que vem, planejamos lançar um treinamento sobre como tratar a gestão de pessoas de forma remota. Vai ajudar principalmente as equipes mais femininas e com mães”, contou Maria Fernanda.

Na Fiat Chrysler, o tema também teve atenção das lideranças, principalmente em relação às mulheres. “A saúde das pessoas vem em primeiro lugar. Tivemos ações voltadas à maternidade, por exemplo. Infelizmente, no contexto em que vivemos, a ansiedade ainda é um desafio porque ainda existe uma sobrecarga maior para elas quando consideramos o trabalho doméstico”, afirmou Erica Baldini, diretora de RH do Grupo FCA.





Tags: diversidade, Fórum AB Diversidade, inclusão, setor automotivo, FCA, VWCO, Renault, Mercedes-Benz.

Comentários

  • EdmilsonPereira dos Santos

    Admiroa iniciativa. Mas tem que falar com as pessoas e ver de fato a posição do indivíduo. Eu por exemplo não gosto do termo "Negro" nem "Afro". Sou preto. Pronto "Simples assim". Nunca me senti menor por causa da minha cor de pele. Sempre fui respeitado e ouvido nas minhas opiniões quando dentro da cadeia automotiva. Sobre os mais diversos assuntos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência