Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

| 08/10/2008 | 00h00

Anfavea estimula a confiança nos investimentos

A Anfavea diz que os investimentos estão mantidos, o Sindipeças afirma que há uma parada para reflexão, a Booz & Company acredita que os projetos podem demorar um pouco mais para amadurecer e o ministro Miguel Jorge garante que haverá crédito para exportação.

Automotive Business

A Anfavea diz que os investimentos estão mantidos, o Sindipeças afirma que há uma parada para reflexão, a Booz & Company acredita que os projetos podem demorar um pouco mais para amadurecer e o ministro Miguel Jorge garante que haverá crédito para exportação. No Brasil o clima é de apreensão e expectativa entre os players da cadeia de produção automotiva. Enquanto as estatísticas de vendas de veículos ainda dão sinais de fôlego para a indústria automobilística, as empresas de autopeças estão à espera das próximas programações de compra feitas pelas montadoras. Por enquanto não há informações de cortes significativos, mas o aperto deve chegar com o início do próximo ano. O ritmo de crescimento nas vendas de autoveículos, até agora na casa dos 27%, cairá para o patamar dos 9% ao longo de 2009, segundo indicações da Fenabrave. Se a entidade estiver certa, o setor ficará até aliviado e terá oportunidade de fazer o trabalho de casa, alinhando as operações, eliminando gargalos, colocando em dia a manutenção e levando adiante as iniciativas necessárias na área de qualidade. E quanto aos investimentos? Eles devem acontecer, mas serão diluídos ao longo de mais tempo – adverte Letícia Costa, presidente da Booz & Company. Embora muitas empresas façam uma parada para reflexão, como já admitiu Paulo Butori, presidente do Sindipeças, a indústria automobilística planeja no longo prazo e, como num Titanic, as manobras não podem ser imediatas. “Os investimentos estão mantidos” – assegurou o presidente da Anfavea, durante encontro realizado no Sindipeças no dia 6 de outubro. Com essa declaração diante de empresários do setor de autopeças ele procurava levar confiança aos parceiros da cadeia automotiva e evitar uma onda de pessimismo e adiamento de projetos . Afinal, os fornecedores só vão preservar as aplicações em novos produtos, tecnologias e fábricas se as próprias montadoras derem o exemplo e puxarem o ciclo de investimento. Há projetos importantes em curso, como a implantação da nova fábrica da Toyota, em Sorocaba, e da Hyundai, em Piracicaba, além de inúmeros programas de expansão nas montadoras e fabricantes de autopeças. Ontem, 7, na abertura do Congresso da SAE Brasil em São Paulo o ministro Miguel Jorge, do MDIC, garantiu que o governo está empenhado em assegurar o crescimento da indústria automobilística e não faltarão recursos para financiar as exportações. O ministro tem sido um dos incentivadores do programa para elevar a produção de veículos até o nível de 5 milhões de unidades nos próximos anos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência