Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 11/11/2011 | 15h33

Honda de Sumaré é afetada outra vez por problema externo

Problema põe em xeque o abastecimento da rede com o Civic 2012

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

A produção de automóveis da Honda de Sumaré (SP), onde são feitos Civic, City e Fit, volta a ser afetada por fatores externos. Dessa vez, a causa são as enchentes na Tailândia, que comprometeram o fornecimento de componentes para os veículos montados no Brasil. Em comunicado recente, a montadora informou: “Para administrar o estoque de peças disponível no Brasil, durante algumas semanas a produção será reduzida em aproximadamente 30%.”

O número pode ser maior que este: “Com os problemas do Japão (leia adiante), a produção havia caído de 620 para 320 unidades por dia. Em outubro deveria subir para 510 (por causa do novo Civic), não subiu e desde o início desta semana baixou para 205 carros por dia por causa do problema na Tailândia”, disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, Jair dos Santos. Mesmo considerando apenas a redução do ritmo regular (de 320 para 205 carros/dia), essa queda já é de 35,9%. A informação do sindicalista põe em xeque o abastecimento da rede com a nova geração do Civic, já que o carro será apresentado à imprensa ainda este mês (o que em regra antecede em 7 a 15 dias o início das vendas). Na tarde desta sexta-feira, 11, a montadora informou que os componentes que vêm da Tailândia são itens eletrônicos e que não haveria como informar com precisão qual modelo seria mais comprometido (Civic, City ou Fit) nem quantas unidades deixariam de ser fabricadas.

Vale ressaltar que a redução no ritmo só se aplica à fábrica de automóveis. A unidade de Manaus, onde são feitas as motocicletas, os quadriciclos, geradores e outros equipamentos não teria sido afetada, segundo a fabricante, que também afasta a possibilidade de demissões na linha de Sumaré.

O terremoto seguido de tsunami ocorrido no Japão em 11 de março deste ano já havia afetado de modo significativo a Honda de Sumaré. O terceiro turno de produção deixou de existir e 385 funcionários foram demitidos em maio. Somando-se manifestações de trabalhadores, antecipação de férias coletivas e ajustes na planta, a produção ficou interrompida entre 12 de maio e 8 de junho.

Segundo fontes ligadas a Automotive Business, a catástrofe no Japão também prejudicou os planos de produção do Brio (carro pequeno da marca) no curto prazo.

Notícia atualizada às 17h06



Tags: Honda, Sumaré, produção, 385 funcionários, Brio.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now