Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Motos avançam em maio e passam das 110 mil unidades no mês

Mercado | 02/06/2021 | 19h30

Motos avançam em maio e passam das 110 mil unidades no mês

Resultado foi o melhor desde dezembro de 2015; vendas no acumulado já cresceram quase 35%

MÁRIO CURCIO, PARA AB

Embalada pelos serviços de entrega, a venda de motos em maio somou 110,4 mil unidades, o melhor resultado mensal desde dezembro de 2015. A comparação com abril de 2021 resulta em alta de 16,6%. A média diária de vendas foi de longe a melhor do ano, com 5,2 mil unidades.

O acumulado dos cinco meses teve 410,6 mil motocicletas licenciadas, 34,9% a mais que o anotado no mesmo período de 2020. Já o confronto com os mesmos cinco meses de 2019 revela queda de 8,8%. Os números foram divulgados na quarta-feira, 2, pela Fenabrave, que reúne as associações de concessionários.

O crescimento nas vendas em maio é uma combinação de alta demanda, crédito disponível (com taxa de aprovação próxima a 50%) e aceleração da produção, sobretudo da Honda, para compensar o desabastecimento das revendas no começo do ano (leia aqui). Segundo a Fenabrave, ainda há reflexos dos problemas enfrentados pela indústria para regularizar a produção e distribuição à rede.

“Alguns modelos ainda estão com entrega programada para daqui a 40 dias, mas aos poucos o mercado está se ajustando”, afirma Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave.



Segundo a entidade, somente a Honda vendeu neste ano 306,7 mil motos, o equivalente a 74,7% do mercado local. Na comparação com iguais meses de 2020 suas vendas cresceram 28%. A Yamaha, vice-líder no País, cresceu mais de 70%. A fabricante teve 77,8 mil unidades emplacadas e sua fatia no mercado local está próxima a 20%.

Neste mês de maio a BMW assumiu a terceira colocação no acumulado do ano. A fabricante alemã instalada em Manaus (AM) teve 4,2 mil unidades licenciadas e cresceu mais de 45% na comparação com iguais meses do ano passado.

O destaque negativo vai para a Harley-Davidson, que em todo o ano de 2021 emplacou apenas 795 motos, uma queda de 47,4% no confronto interanual. No acumulado até maio de 2020 a Harley ocupava a sétima posição em vendas, mas em 2021 figura apenas como a 11ª.



Tags: Motos, motocicletas, Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, produção, Honda, Yamaha, BMW, Harley-Davidson.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now