Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Chevrolet Onix deixa de ser o automóvel mais vendido do ano

Mercado | 15/06/2021 | 19h14

Chevrolet Onix deixa de ser o automóvel mais vendido do ano

Hatch da GM perdeu a liderança com as vendas da 1ª quinzena de junho. No acumulado de 2021, ele foi ultrapassado pelo Hyundai HB20

ZECA CHAVES, AB

O Chevrolet Onix definitivamente não vive uma boa fase. Depois de deixar escapar a liderança de vendas nos rankings de março e abril e de ficar de fora do Top 10 em maio, ele acabou de perder o posto de automóvel mais vendido no Brasil deste ano. No acumulado das vendas em 2021, ele foi ultrapassado por outro hatch, o Hyundai HB20.

Automotive Business teve acesso ao ranking de emplacamentos dos dias 1º a 14 de junho, obtido pelo site Mobiauto, que revela a mudança no domínio do segmento. Até o mês de maio, o Onix liderava no ano com um total de 38.978 unidades vendidas, pouco à frente do HB20, com 37.801 veículos. Somando os emplacamentos da primeira quinzena incompleta de junho, o HB20 passa para 40.718 (cresceu 2.917 no mês) contra 40.037 do modelo da GM (que vendeu só 1.059 em maio).

Publicidade



O levantamento considera apenas os automóveis, pois se incluirmos os comerciais leves, como picapes e furgões, o primeiro lugar é da Fiat Strada, que já liderava no acumulado geral até maio, quando tinha emplacado 51.368 unidades. Adicionando o volume parcial de junho (de 4.545 veículos), o modelo vai para 55.913.

Analisando os 15 modelos mais vendidos na quinzena de junho (confira o ranking abaixo), vemos que o Onix ficou na 14ª posição e ainda assim foi o Chevrolet mais bem posicionado nessa lista – ele havia ficado na 11ª colocação em maio.

Entre os modelos que ganharam posições em junho, estão o HB20 (subiu de 4º para 1º), Renegade (3º para 2º) e Gol (6º para 5º), mas os maiores avanços ficaram por conta de Corolla Cross (13º para 8º) e Kicks (16º para 11º). Entre as quedas mais relevantes, destaque para os dois Fiat, Argo (1º para 3º) e Mobi (2º para 4º).

FÁBRICA DO ONIX ESTÁ PARADA



É importante salientar que ainda podemos ver alguma troca de posição nos próximos 15 dias, pois é não raro concessionárias aumentarem as vendas de um determinado modelo no fim de mês embaladas por promoções ou queimas de estoque. No entanto, o fator mais decisivo para as vendas atualmente tem sido a baixa produção de veículos devido à crise dos semicondutores, que tem obrigado montadoras a suspender sua produção por dias, semanas ou até meses.

Esse é o caso da GM, que está com a fábrica de Gravataí (RS) – onde é montado o Onix – parada desde março por falta desses componentes eletrônicos. Já unidade de São Caetano do Sul (SP), onde são fabricados Tracker, Montana, Spin e Onix Joy, teve a produção paralisada por seis semanas, neste caso tanto pela falta de peças quanto para fazer a adaptação da linha de montagem para receber a nova picape da GM, que deve ser lançada na virada do ano.

Além da GM, a Nissan e a Volkswagen anunciaram recentemente paralisações devido à escassez de semicondutores. No caso da VW, foram duas paradas de 10 dias cada, a última atingindo três de suas quatro fábricas no Brasil (leia aqui).

AUTOMÓVEIS MAIS VENDIDOS DE 1º A 14 DE JUNHO

1º Hyundai HB20 - 2.917
2º Jeep Renegade - 2.684
3º Fiat Argo - 2.639
4º Fiat Mobi - 2.637
5º VW Gol - 2.437
6º Hyundai Creta - 2.402
7º Jeep Compass - 2.358
8º Toyota Corolla Cross - 2.003
9º VW T-Cross - 1.742
10º Renault Kwid - 1.690
11º Nissan Kicks - 1.542
12º Toyota Corolla - 1.376
13º Honda HR-V - 1.215
14º Chevrolet Onix - 1.059
15º Fiat Cronos- 1.045



Tags: GM, Chevrolet, vendas, Hyundai, HB20, semicondutores, pandemia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now