Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias
Renault Captur 2022 ganha motor Mercedes e visual renovado
Grade, para-choque e luzes do DRL sofreram as maiores mudanças no novo Captur

Lançamentos | 07/07/2021 | 14h53

Renault Captur 2022 ganha motor Mercedes e visual renovado

Por R$ 124.490, modelo quer voltar a crescer entre os SUVs com seu TCe 1.3 turbo flex, um dos mais potentes da categoria. Os 300 primeiros compradores escolherão um brinde

ZECA CHAVES, AB

O time dos SUVs com motor turbo não para de crescer no Brasil e agora acaba de ganhar mais um integrante: a Renault apresentou nesta quarta-feira, 7, o Captur 2022, que traz visual renovado, mais equipamentos e, principalmente, um dos motores mais eficientes do seu segmento: o 1.3 TCe (Turbo Control Efficiency), com turbo, flex, injeção direta e duplo comando de válvulas variável.

Publicidade



Apesar de ser moderno e inédito na linha Renault, ele já é oferecido no Brasil desde 2019 no Mercedes-Benz A 200 Sedan, já que é fruto de um desenvolvimento conjunto entre as duas marcas. No novo Captur, porém, o motor entrega 170/162 cv (A/G) e 27,5 mkgf.

São números que o colocam à frente das principais referências turbinadas do seu segmento, como o Chevrolet Tracker 1.2 (133 cv/21,4 mkgf) e VW T-Cross 1.4 (150 cv/25,5 mkgf). Assim, entende-se por que esse motor é uma das grandes apostas da Renault para enfrentar a concorrência, já que as demais mudanças do Captur são mais discretas.

A reestilização é tão suave na dianteira que é preciso atenção para perceber que a grade tem um acabamento diferente e a parte inferior do para-choque trouxe algumas mudanças, com um elemento prateado se destacando na parte inferior. Na parte traseira, não adianta procurar, pois nada mudou nada a não ser o logotipo. As rodas continuam sendo aro 17, porém seu desenho é novo.

Por dentro a sensação de novidade é maior, apesar de o painel ser basicamente o mesmo da versão anterior. A maior alteração é a parte superior emborrachada (antes era plástico rígido), a combinação em duas cores, em marrom e preto (que é opcional), e o acréscimo de acabamentos em preto brilhante e cromados. Também reforça o ar de mudança a nova central multimídia de 8 polegadas, que já tinha estreado no Duster, com Apple CarPlay e Android Auto (apenas por cabo). O console central agora incorpora o apoio de braço, que é regulável.


Na traseira, a única mudança é o logotipo TCe

Pelo menos no nível de equipamentos as alterações são mais perceptíveis. Todas as versões agora saem de fábrica com câmbio automático de série, no caso um X-Tronic CVT com 8 marchas simuladas, que a Renault afirma ser completamente novo.

A direção passa a ter assistência elétrica (antes era eletro-hidráulica) e ganhou regulagem de profundidade (antes só tinha de altura). Complementando o pacote básico, temos quatro airbags (dois laterais), alerta de pressão baixa dos pneus, fixação Isofix para duas cadeirinhas, start-stop, sistema de partida em rampa, DRL de leds, volante multifunção e chave presencial. Todo esse pacote está na versão de entrada Zen, que custa a partir de R$ 124.490.

Um dos destaques mencionados pela Renault na sua apresentação foi a adoção de pneus Michelin em toda a linha do novo Captur, que segundo a marca seria capaz de reduzir o consumo de combustível em até 4%, comparado ao modelo anterior.


O painel bicolor é opcional na versão intermediária e de série na topo de linha

O consumo de combustível, aliás, seria um dos pontos altos do novo Captur. A montadora explica que o SUV ganhou nota A no selo do programa brasileiro de etiquetagem do Inmetro, com 11,1 km/l na cidade e 12 km/l na estrada com gasolina e 7,5 e 8,3 km/l, respectivamente, com etanol.

Por R$ 129.490, a versão Intense acrescenta ar-condicionado automático, luzes de neblina com função “cornering” (auxiliar em curvas), sensores de farol e de chuva e duas entradas USB para o banco traseiro.

A configuração topo de linha é a Iconic, tabelada em R$ 138.490, que agrega o painel bicolor, faróis full led, alerta de ponto cego, sistema Multiview de quatro câmeras (360 graus) e recurso de ligar o motor à distância, para acionar o ar-condicionado antes de entrar no carro. São opcionais pintura da carroceria em duas cores (em todas as versões), o painel bicolor (na Intense) e o som Bose de seis alto-falantes com subwoofer no porta-malas (na Iconic).

SUVs DA RENAULT: VENDAS DISCRETAS



A expectativa é que as novidades acrescentadas à linha 2022 tenham força suficiente para fazer a Renault crescer no segmento de SUVs, que tem mostrado números modestos para a marca francesa, mas tem feito a alegria da sua concorrência.

No ranking dos SUVs mais vendidos no primeiro semestre de 2021, o Captur está apenas no 16º lugar (3.490 unidades emplacadas), bem abaixo do seu irmão Duster, que também não tem empolgado o mercado, com 12.950 vendidas, o que lhe dá o 9º lugar do segmento. Está bem distante do líder Renegade (40.607) e dos rivais diretos T-Cross (4º lugar, 29.179 unidades) e Tracker (5º lugar, 27.125).

Para ajudar a marca a voltar a crescer no segmento do SUV, a Renault disse que investiu em baixar o custo de uso, já que a manutenção de motores turbo sempre causa um receio no público, especialmente nesse motor, que é importado da Espanha. Por isso, ela garante as três primeiras revisões são 5% mais baratas que a média do seu segmento e a cesta de peças custa 16% menos.

Como promoção de lançamento, o Captur contará ainda com duas ofertas. Na primeira, quem comprar em julho o novo Captur, que já está disponível nas 280 concessionárias, terá direito às três revisões gratuitamente. Na segunda, os clientes das 300 primeiras unidades poderão escolher como brinde um patinete elétrico da Renault, um rack especial da Thule ou dois anos de garantia adicional, além dos 3 anos de fábrica.



Tags: Renault, Captur, SUVs, powertrain, Mercedes-Benz.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now